Veículo: LexisNexis

Data: 27/08

PARA VER A MATÉRIA PUBLICADA NO LEXISNEXIS, CLIQUE AQUI

SÃO PAULO (LexisNexis) – Operação abrange unidades Marechal Tito e Aricanduva, em São Miguel Paulista e Jardim Aricanduva

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) foi notificado sobre a aquisição de dois pontos comerciais do Makro Atacadista, localizados nos bairros de São Miguel Paulista (ponto Marechal Tito) e Jardim Aricanduva (ponto Aricanduva), ambos no estado de São Paulo, pelo Sendas Distribuidora. O valor da operação foi mantido sob sigilo pelas empresas. O edital de notificação do deal foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (27).

De acordo com documentos apresentados pelas empresas à autoridade antitruste, o negócio depende da implementação de determinadas condições precedentes previstas no contrato, firmado entre as empresas em 29 de junho, além do aval do Cade. A transação não envolve aquisição de participação societária do Sendas no Makro.

O Sendas atua no segmento de atacado de autosserviço (atacarejo), por meio da bandeira Assaí, e faz parte do grupo empresarial francês Casino, um dos principais players do setor de atacado e varejo alimentar na França. No Brasil, o Casino atua por meio da Companhia Brasileira de Distribuição (CBD), cujo grupo empresarial leva o nome de Grupo Pão de Açúcar (GPA). As atividades do GPA se concentram nos segmentos de varejo tradicional de alimentos e atacarejo.

Pertencente ao grupo holandês Steenkolen Handeis Vareeniging, o Makro opera também no setor de comércio atacadista de autosserviço. O grupo trabalha com comércio e distribuição de gás liquefeito de petróleo (GLP) e gás natural liquefeito (GNL), serviços industriais, heavy lifting, soluções em transporte, private equity, entre outros.

Nos documentos submetidos ao Cade, as empresas alegam que o negócio “resultará em sobreposição horizontal entre as atividades das empresas no comércio varejista de autosserviço ou autoatendimento oferecido por supermercados, hipermercados e atacados de autosserviço” em apenas duas regiões de São Paulo. As companhias ressaltam que os níveis de concentração horizontal resultantes da transação não causam preocupações concorrenciais.

O escritório Souza, Mello e Torres Advogados está representando o Sendas e o Makro no Cade.